14.11.08

IV Congresso Mundial de Mediação é iniciado na Bolívia



Fonte: ANSA Latina

O IV Congresso Mundial de Mediação, que busca promover o diálogo para a solução de conflitos, teve início nessa quarta-feira(11/11) em La Paz com a participação de 23 delegados da América e Europa (veja programação aqui).

Trata-se de um esforço conjunto "para consolidar um caminho em direção à cultura da paz, que permita construir um destino único para a humanidade, a coexistência fraterna em sociedades com democracias reais", disse a presidente da fundação Unir, Ana María Campero, organizadora do congresso.

O evento foi inaugurado pelo presidente boliviano, Evo Morales, que destacou que as causas fundamentais dos conflitos são as situações de "injustiça e desigualdade", que, segundo ele, enquanto existirem "nunca haverá paz" no mundo.

O presidente se declarou também convencido de que nenhum mediador ou facilitador do diálogo político "possa ser neutro ou imparcial", pois sempre terá que optar entre "estar com o povo ou com os grupos no poder".

Segundo Morales, a história de dominação começou "por meio da oração e da cruz", com a presença da igreja católica na América."E frente à rebelião dos povos, recorreu as ditaduras militares", sustentou o mandatário.

Entre os expositores do congresso, que será encerrado no sábado, está o matemático e sociólogo norueguês Johan Galtung, Prêmio Nobel em 1987 e Prêmio Gandhi em 1993. Galtung, que foi negociador em mais de 40 cenários de crise entre Ruanda, Afeganistão, Coréia, Iraque e Irlanda do Norte, falou sobre "A mediação e o conflito político" na primeira conferência magistral do congresso.