9.6.08

Gentileza

Gentileza Gera Gentileza



A Mediação, que busca, fundamentalmente, restabelecer o diálogo entre as pessoas em conflito, é muito facilitada pela gentileza. Infelizmente, no entanto, essa prática é cada vez mais rara em nosso cotidiano. Mas não podemos deixar que a gentileza entre em extinção! Imagine quantos conflitos poderiam ser evitados se as pessoas fossem mais gentis...

Por isso, além de procurar ser gentil no seu dia-a-dia, participe da campanha idealizada pelo site gentileza.net e passe essa idéia adiante! É uma iniciativa que merece ser valorizada e vivida (por que a gentileza se aprende através de exemplos!). Além disso, a gentileza sincera faz bem à saúde, na medida em que diminui o estresse e todas as complicações que ele pode trazer à nossa vida.

Abaixo algumas sugestões de atitudes gentis extraídas do referido site:

“Gentileza é...

deixar as praias limpas! Recolha, por gentileza, o lixo que você produzir.

recolher a sujeira que seu bichinho de estimação deixar na rua. Tenha certeza que, se pudesse, ele faria essa gentileza!

andar com bichinhos de estimação apenas no elevador de serviço. Sabe como é, bichanos não gostam de ser flagrados descendo para a farra no elevador social.

não deixar o seu bicho de estimação sozinho! Quando viajar, deixe seu amigo com algum conhecido ou hotel especializado.

deixar a faixa de pedestres livre para quem está a pé. Afinal, amanhã pode ser você quem precise atravessar a rua, não é mesmo?

não atravessar a rua no meio dos carros. Os automóveis não transitam pela calçada, concorda?

ceder passagem para ambulâncias, bombeiros e carros de polícia. Travar o caminho pode ser a diferença entre a vida e a morte para alguém.

desacelerar quando vir o sinal amarelo.

não estacionar em fila dupla. Além de um engarrafamento, você pode causar acidentes!
ceder a vez no trânsito. Este é um gesto que vai lhe custar apenas alguns segundos e faz toda a diferença para o próximo!

deixar o celular em vibracall em lugares públicos. Ninguém merece ficar ouvindo tons ou musiquinhas que não escolheu...

ser breve ao celular quando estiver acompanhado.

esperar a apresentação teatral acabar para atender ou falar ao celular. É gentil com o resto da platéia e sobretudo com os atores.

ocupar apenas o seu lugar em cinemas, teatros ou shows. Sua bolsa não vai se importar em ver a apresentação no seu colo, não é?

não apoiar os pés na poltrona da frente, mesmo que ela esteja vazia. Já pensou se você, ao se recostar, encontrasse uma sola de sapato?

falar baixo no restaurante. Além de inconveniente, é muito chato todos saberem os detalhes de sua conversa, não é?

fumar apenas em locais permitidos. Além de ser educado, agora é lei!

parar de fumar! Seu organismo agradeceria a você.

esperar todos terminarem de comer para acender seu cigarro.

evitar charutos, acendendo-os apenas em áreas reservadas. O cheiro deles incomoda mesmo os fumantes de cigarro.

mostrar aos seus filhos como é importante se comportar em um restaurante. Ser educado é ser gentil!

ter piedade do nariz alheio e não exagerar no perfume.

ceder a vez, ou o lugar, para idosos, gestantes e deficientes físicos. Nem precisava regulamentar esta cortesia, não é?

usar “bom dia”, “boa tarde”, “boa noite”, “obrigado”, “por favor”, “desculpe” e “com licença”. Além de gentil, isto pode abrir uma série de portas para você.

não conversar em voz alta nos elevadores. Todo mundo escuta a sua conversa, e isto pode ser inconveniente, não acha?

não empurrar as pessoas para entrar ou sair dos trens ou metrô. Tenha calma que você chegará ao seu destino.

deixar um espaço à esquerda nas escadas para que os mais apressados possam passar. Respeite o ritmo de cada um!

esperar com paciência a sua vez de ser atendido, no banco, na loja etc...”


Querido(a) assinante do blog: para você, o que é ser gentil? Participe, faça essa gentileza, vá até a página do blog Mediação de Conflitos e dê a sua opinião no link Comentários.

5 comentários:

  1. Marisa11:24 PM

    Achei mto legal essa iniciativa! Ser gentil é tratar a todos da forma como a pessoa gostaria de ser tratada.

    ResponderExcluir
  2. concordo com a idéia da gentileza e concordo que seja coerente com a mediaçao. Tenho receio, no entanto, que sob o guarda chuva mediaçao comecemos a ditar regras sociais. O propósito da mediaçao a meu ver nao é esse, mas sim o de permitir processos de singularizaçao, que implicam conversar no caso concreto, com as pessoas envolvidas na situaçao de conflito, quais os combinados que gostariam de seguir. Coerente com a mediacao, acredito, nao sao as regras universais, mas sim a autogestao de regras. Se alguem se sente incomodado com qualquer das atitudes tidas como nao gentis desse e-mail, sugeriria que converse com a pessoa por quem se sente agredido e troque com ela seus referenciais. Essa, acredito, seria uma atitude mediadora. Tenho muito receio que a mediaçao seja utilizada para ditar "dever-ser".

    ResponderExcluir
  3. Marisa, essa dica parece tão simples, mas como é difícil de ser seguida na prática, não? Obrigada pelo seu comentário!

    ResponderExcluir
  4. Ana Lucia, que bom que você concorda que a gentileza esteja relacionada com a mediação. E realmente, uma atitude gentil pode se manifestar de diversas formas. Essas exemplificadas no post foram extraídas do site www.gentileza.net, o qual não teve a intenção de ditar regras sociais, mas apenas trazer algumas sugestões de diversas pessoas sobre o que é ser gentil no cotidiano; portanto, não se preocupe. Querendo ou não, (con)vivemos em sociedade e devemos ter algumas noções mínimas sobre os limites entre o meu direito e o direito da outra pessoa. A convivência social nem sempre é fácil e muitas vezes não há oportunidade para darmos um feedback sobre o efeito negativo que o comportamento do outro teve sobre nós. Atitudes mediadoras são muito importantes sem dúvida, mas atitudes gentis podem prevenir, inclusive, a necessidade das primeiras. Obrigada pela sua contribuição!

    ResponderExcluir
  5. Lisiane, obrigada pela resposta. Sou da mesma opinião, atitudes gentis previnem. Esclareço meu questionamento. O que me incomodou nesse texto foi o que qualifico de ditame: "parar de fumar! Seu organismo agradeceria a você"... Não sou fumante, tampouco gosto de fumaça de cigarro, mas chamar essa ordem de gentileza me leva a pensar numa sociedade de controle e não de liberdade... O limite é tênue, admito.

    ResponderExcluir

Agradecemos seu comentário, mas esclarecemos desde já que comentários anônimos ou "spams" não serão publicados.